16/09/2008

Deep runner


Neste sábado fui a academia e conheci o deep runner, que é uma corrida realizada na água com a utilização de um colete flutuador. Esse material faz com que o praticante, na maior parte da aula, não toque os pés no fundo da piscina.

Pesquisei na internet e descobri que essa atividade surgiu na Finlândia na década de 80, chegou aos Estados Unidos com fins fisioterápicos e foi introduzido no Brasil primeiramente para reabilitação esportiva, mas devido aos seus resultados positivos tornou-se uma opção para quem gosta de água, mas não sabe nadar como eu ou prefere não molhar os cabelos.

A diferença de uma aula de "deep" para uma aula de hidroginástica é que a ausência de contato com o solo oferecida no "deep" reduz a zero o impacto nas articulações de tornozelo e joelho, por isso é uma boa indicação para pessoas com essas regiões lesionadas.

Além disso, a resistência oferecida pela água propicia um maior enrijecimento da musculatura principalmente de pernas, coxas e glúteos, melhora a postura e a coordenação motora, aumenta a capacidade cardiorespiratória, mantém ou reduz o peso dependendo da intensidade e duração da aula.

Portanto, caso você pretenda entrar ou manter a forma nesse verão, o deep runner é uma boa escolha, pois ele apresenta as mesmas características de uma corrida com menor risco de lesão.

Quer conhecer? Procure a sua academia ou venha fazer uma aula no projeto academia http://www.projetoacademia.com.br/.

Gasto calórico: aproximadamente de 250 a 300 Kcal (dependendo do peso corporal e intensidade do exercício).

Um comentário:

DAVID EME disse...

Olá, Será que é bom para problemas na coluna? Só serve pra corrida ou há uma versão de "deep runner" específica pra coluna?